fbpx

5 habilidades comportamentais de um bom líder

Quem atua no universo do empreendedorismo sabe que grande parte do sucesso de um negócio depende do time que você escolhe para fazer parte da sua empresa.

E para atrair os melhores profissionais e mantê-los motivados, extraindo o melhor de cada membro da equipe, é preciso desenvolver e exercitar a habilidade de liderar.

Para além do conhecimento técnico, as habilidades comportamentais, também chamadas soft skills, são fundamentais para diferenciar os líderes dos chefes.

Neste artigo, listamos 5 características comuns aos bons líderes que explicamos melhor a seguir. Boa leitura!

  1. Capacidade de comunicação

Saber se comunicar bem é uma habilidade útil em diversos contextos corporativos. Ela contribui para motivar o time e  transmitir com clareza quais são as funções de cada colaborador e o que se espera dele.

A comunicação eficiente e não violenta também contribui para o constante desenvolvimento técnico da equipe, por meio de feedbacks colaborativos que estimulam ao invés de desmotivar.

O líder que também é bom comunicador consegue deixar claro quais são as metas da empresa e tem a facilidade de engajar a equipe no cumprimento desses objetivos.

  1. Resiliência

Resiliência é um termo da física e significa a capacidade que alguns corpos têm em recuperarem as suas formas originais, mesmo após terem sofrido alguma deformação elástica.

Quando trazemos esse conceito para o contexto da liderança empresarial, podemos fazer um paralelo com a habilidade que um líder tem de se recuperar e contornar situações adversas.

Um líder resiliente sabe lidar com cenários desfavoráveis, buscando novos caminhos, inovando processos e mantendo o time engajado.

  1. Empatia

Colocar-se no lugar do outro e respeitar processos e limites individuais dos seus liderados é liderar com empatia. 

Quando se está em uma posição de liderança, é preciso ter o cuidado de mostrar-se genuinamente comprometido com o bem-estar de todo o time, além de se posicionar como alguém acessível e disponível para o diálogo.

A liderança empática surge como uma nova maneira de atuar com times formados por pessoas de diversos contextos socioculturais e é o oposto da liderança autoritária que, atualmente, é rejeitada ao redor de todo o mundo. Há indicativos de que a capacidade de empatia nos cargos de liderança seja, inclusive, uma vantagem competitiva para as marcas.

  1. Criatividade

A criatividade é uma das soft skills que está ligada a diversas outras habilidades empreendedoras, entre elas a inovação. Ser criativo significa buscar novas soluções mais eficientes e estimular a autonomia dos liderados para que eles possam também propor novos caminhos.

O líder criativo consegue fazer novas conexões entre diferentes áreas do conhecimento para melhorar processos, produtos e até mesmo gerir conflitos. Se relaciona também com a capacidade de se reinventar e antecipar tendências de mercado.

Em um mundo cada vez mais tecnológico e dinâmico, a liderança criativa surge como uma habilidade de enfrentar desafios globais com coragem, pensamento inovador e colaboração dos liderados.

  1. Propósito

O exercício de liderança deve estar sempre ligado a um propósito maior, que direciona e dá sentido às ações tomadas no cotidiano. É o foco no propósito, ou seja, em uma aspiração maior, que vai balizar as decisões.

Por isso, o líder deve ter em mente qual é o seu propósito e como a sua relação com os liderados se aproxima desse grande objetivo. Também é necessário que as pessoas em cargos de liderança pensem no legado que elas querem deixar para os liderados.

Assim, fica muito fácil tomar decisões estratégicas e não se deixar levar por problemas pontuais corriqueiros.

Essas são algumas características de um bom líder, mas existem diversas outras. O mundo mudou e a hierarquia nas empresas também passou por transformações, tornando-se menos rígida e mais horizontal.

E o que os times de alta performance querem e precisam é de um líder que inspire pelo exemplo, e não mais um chefe autoritário e inacessível.

Saiba que é possível exercitar cada uma das habilidades comportamentais citadas, principalmente em cursos de liderança e inteligência emocional.

Quer saber mais sobre empreendedorismo e gestão de equipes? Então leia esse artigo sobre comunicação com times de alta performance.